04 janeiro 2017

Embaixo dos caracóis dos meus cabelos

Motivo nº:n+106

LAYOUT NOVO, NOVO CABELO VELHO. TRANSIÇÃO CAPILAR. UM POST CHEIO DE FOTINHOS.

Desculpa, pessoas, mas esse é um post cheio de fotos minhas hahaha
Depois de revirar essa internet de cabeça pra baixo e por todos os cantos finalmente achei um layout de acordo com o meu estado de espírito. Sim hahaha veja esses cupcakes e faça suas reflexões à respeito.
Essa é minha última semana de "férias" (na qual eu deveria estar pesquisando coisas para fazer um trabalho de Análise do Discurso quando as aulas voltarem, mas não, estou aqui dando um up no blog) logo, como prevejo dias de muitos trabalhos e trelelês para fechamento de semestre (ALÔ ALÔ GRAÇAS À DEUS), corri para arrumar um layout novo e dizer que não só o blog está de cara nova, eu também estou :D
Hehehe, nova nova não, é mais como algo que chamo de novo cabelo velho, porque afinal, apenas voltei para o natural. Isso mesmo. Euzinha aqui que nunca pensei em falar sobre transição capilar. Tchanranrantchantchan :0
Essa expressão era muito forte pra mim, porque desde sempre (e quando digo desde sempre, quero dizer desde quando era criança, sério) eu nunca soube lidar com o fato de que meu cabelo era enrolado/ondulado e não liso. Meu relacionamento com a chapinha começou de verdade aos 15, e com a química aos 18. Porém ultimamente (vamos dizer, depois que fui pra Federal - e vi toda aquela diversidade de pessoas se amando do jeito que são sem ligar para a opinião dos outros e sem palpitar na vida dos outros também) estava levando de boa o fato de que a química do meu cabelo estava saindo e ele já não estava mais liso. Além do que, da última vez que fiz (junho do ano passado) fiquei intoxicada e esse foi mais um motivo para repensar que talvez por um capricho eu estava prejudicando minha saúde.
Pois bem, fato 1: corte. Um dos meus primeiros posts nesse blog foi à respeito do corte long bob que fiz (aqui). Desde então mantive o corte por uns meses (acho que uns quatro meses) e depois não cortei mais. Meu plano era deixar ele crescer até voltar a como era aos meus 17 anos.
Eu lindamente com 17 anos, foca nesse cabelão.
Maaaassss, esse era um plano consciente de que se a qualquer momento me desse na loka, eu cortaria de novo.
Essa sou eu no fim de 2016.
Podemos ver que desde meu último corte, meu cabelo deu uma crescida boa, mas eeeeu com saudade do meu cabelinho curto resolvi sambar com a tesoura, e tchanran:
Esta sou eu e meus cabelos não tão curtos quanto dá primeira vez que cortei.
Agora, fato 2: de volta à questão alisamento. Pois é, nessa foto acima eu passei chapinha, admito. Mas uma chama de curiosidade em saber como ficaria se eu deixasse ele natural acendeu em mim. E então...
Esta sou eu agora.
E eu tou tipo, mano porque não fiz isso antes: me aceitar???? É tão simples.
E eu tenho uma tremenda reflexão sobre isso aqui hoje. Quando comecei com a ideia de deixar ao natural, procurei vídeos sobre transição no youtube. Acontece que eu não estava a fim de fazer big shop (que é cortar até onde cresceu a raiz enrolada) além do que meu cabelo cabelo não cachea como os cabelos das minas da maioria dos vídeos sobre transição. Até que, procurando, procurando, procurando encontrei um vídeo aleatório duma mina M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A, a Victoria Ferreira, a qual me identifiquei muito primeiro com o cabelo dela que, assim como o meu não é naturalmente cacheado, e segundo que ela disse algo que faz todo sentido em minha vida (vou tentar reproduzir as mesmas palavras, mas no fundo é esse o sentido): "decidi pela transição porque não quero ser escrava da química, porém também não quero ser escrava dos cachos" ou seja, sejamos livres. 

Não somos obrigados a nada, é igual à respeito de maquiagem. Vou manter meu cabelo ao natural, mas quando eu tiver à fim de chapear, vou chapear. O mesmo é para quem faz química. Se a pessoa faz química e se sente bem com isso, ótimo. Repito, ninguém deve ser obrigado a nada. Quando digo "por que não me aceitei antes" não significa que não chapear significa se aceitar. Aceitar significa estar de bem consigo mesma de qualquer forma <3
Até porque, se a gente não se ama, como vamos esperar que alguém nos ame?

P.S.: como parte da reformulação do blog, acrescentei uma nova página ali em cima, ó, com minhas redes sociais na aba Contato, para você que tem curiosidade em saber os filmes que assisto, as músicas que ouço e alguns registros dos meus momentos, ou quer me mandar um e-mail (como já foi dito aqui alguma vez, adoro conhecer pessoas e conversar) haha ;*

2 comentários:

Sua interação é sempre bem-vinda!!
Deixe seu comentário acompanhado do link do seu blog que retribuo a visita!! E não esqueça de seguir também para acompanhar as atualizações!

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por