05 dezembro 2015

DIY: Fleus, fleus!

Motivo nº:n+50

UM DIY (OU NÃO). SOBRE SE ARRISCAR. SOBRE DAR UMA DE COCO CHANEL. SOBRE RECICLAR.
Pois é. Mais um post atrasado sobre algo que fiz no começo do mês passado (quando eu ainda não tinha dois empregos, quando eu ainda ficava a toa nos sábados à tarde). 
Na verdade ainda virá mais um post na mesma situação. Tratam-se de dois DIYs que merecem posts distintos, claro.
Tudo começou quando eu estava obcecada por roupas, brechós, bazares, DIYs e customização. Quando eu digo obcecada é obcecada mesmo. Porque nunca fui muito afim de comprar roupas usadas ou reformar as minhas. Resultado: embora obcecada sou muito segura e acabei não comprando nada em brechó ou bazar algum. Mas andei mexendo numas coisas minhas hahaha.

Projeto Fleurs, fleurs*
Amante de estampas florais, romântica por natureza afável, comprei esse vestido pela estampa até porque essas telinhas me desagradavam um tanto. Usei-o por vezes capazes de serem contadas nos dedos de uma mão. Desde que comprei-o sabia que uma hora ele iria deixar de ser como é. Pois bem. Segue abaixo essa jornada:

1.Passo number one:
Pegue aquele vestido que você ama a estampa, mas não curte usá-lo devido umas telinhas as quais permitem que a sociedade veja o seu sutiã;

Clássico do romantismo
2.Passo number two: 
Faça um croqui muito louco. Para isso imagine o resultado primeiramente. Desenhe-o. Pense em como você vai fazer para que esse vestido transforme-se no que você quer que ele se transforme. No meu caso, achei lógico fazer uma batinha regata com a parte da saia do vestido;
Croqui muito louco
3. Passo number three: 
Antes de tudo, me desculpem dizer isso só agora, massss a-n-t-e-s d-e t-u-d-o tenha uma boa tesoura. REPETINDO: TENHA UMA BOA TESOURA. Então corte de acordo com o croqui. Lembre-se de pensar em todos os detalhes. Outra coisa, tenha máquina de costura. Isso mesmo. Não, esse não é um DIY fácil, me desculpe mais uma vez. Na verdade é mais uma jornada meeeeesmo. Pois bem. Se tem uma máquina de costura, é bom que saiba como utilizá-la. Ou que alguém em sua casa saiba usá-la. Ou então desista (mentira, nunca desista!). No meu caso, até que minha mãe tentou me ensinar (porque, pra você saber a máquina de costura aqui de casa é de pedalzinho, Singer daquelas antigas). Mas não deu. Acabou que ela costurou tudo sozinha. Eu malemá fiz as alcinhas

A máquina é tipo essa. Não é essa. Até porque já tá tarde e não tou afim de ir lá tirar foto da nossa máquina.
4. Conclusão: 
Tá bem. No fim das contas não foi bem um DIY. Porque não fiz sozinha. Mas enfim. O negócio é persistir. E não deixar uma telinha te impedir de usar uma estampa legal. Basta eliminar a telinha e terá uma linda batinha:

Tcharan!!!

*Flores, flores em francês

2 comentários:

  1. É uma ótima dica para reciclar uma peça. Eu quero muito ter uma máquina de costura :/.
    Beijas,
    http://mundoperdidodacarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente. Reciclar parece meio complicado às vezes mas no fim temos belas peças. Eu quero muito é aprender a usar máquinas de costura rsrs
      _Abraçz

      Excluir

Sua interação é sempre bem-vinda!!
Deixe seu comentário acompanhado do link do seu blog que retribuo a visita!! E não esqueça de seguir também para acompanhar as atualizações!

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por